Quem é o Professor Tiago Pavinatto?

Cheguei em São Paulo em 2003. Nunca mais saí. Estagiei em grandes escritórios (Lilla Huck, do pai do Luciano e Lefosse, associado ao maior escritório do mundo à época, o LinkLaters de Londres), o que permitiu me sustentar em São Paulo. Família sem dinheiro, a única solução era Universidade pública e trabalhar pra morar, comer e vestir.

ormado, trabalhei com o advogado pessoal do presidente Lula, onde tive o privilégio de também trabalhar no primeiro caso de recuperação judicial do Brasil (o caso Varig) e, de lá, fui para o mundo corporativo como conselheiro jurídico e governamental da indústria de celulose e papel.
 

Mestre e Doutor também pela USP, onde fui assistente da Professora Titular Teresa Ancona Lopez, primeira catedrática mulher no Direito Civil, e da Professora Patrícia Lemos, hoje presidente da CETESB. A partir de 2017, articulista do caderno Estado da Arte do Estadão, e, além dos artigos científicos jurídicos, fui coautor da obra “Direito eleitoral contemporâneo” (2018), lancei meu livro “A condição do fanático religioso”, (2019) e, ainda, um lançamento para este ano, livro que coordenei e sou coautor ao lado de nomes como Celso Lafer, Ministros Edson Fachin e Gilmar Mendes, e também minha querida Janaína Paschoal. Por fim, também fui coordenador, pesquisador e professor do Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da PUC-SP.